Demanda por viagens aéreas em abril registrou queda de 94,3%

Restrições relacionadas ao COVID-19 praticamente encerraram as operações aéreas domésticas e internacionais no período

A Associação Internacional de Transporte Aéreo anunciou que a demanda por serviços aéreos está começando a se recuperar após atingir o ponto mais baixo no último mês de abril. A procura no período caiu 94,3% em relação ao mesmo mês de 2019, pois as restrições relacionadas ao COVID-19 praticamente encerraram as viagens aéreas domésticas e internacionais. Essa é uma taxa de declínio nunca vista na história da IATA, que remonta a 1990. A associação calculou que na primeira semana de abril, os governos em 75% dos mercados rastreados proibiram completamente a entrada, enquanto outros 19% tinham restrições ou requisitos de quarentena obrigatórios para chegadas internacionais. Os aumentos iniciais de voos foram concentrados nos mercados domésticos. As companhias aéreas latino-americanas sofreram uma queda na demanda de 98,3% em abril, ante uma diminuição de 45,9% em março. A capacidade caiu 97,0% e a taxa de ocupação registrou queda de 34,5 pontos percentuais, chegando a 48,1%, a maior entre as regiões analisadas. Mais informações no portal www.iata.org.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Últimas