Aeroportos da Aena no Brasil superam 40 milhões de passageiros em 2023

Aeroportos da Aena no Brasil superam 40 milhões de passageiros em 2023
Foto: Alexandro Dias

Os 17 aeroportos administrados pela Aena no Brasil registraram uma movimentação superior a 40 milhões de passageiros em 2023. O volume é 14,8% maior que o registrado em 2022 e o total de movimentos nos 17 aeroportos chegou a 455,9 mil operações, com crescimento de 9,2% em relação a 2022. A Aena encerrou o ano de 2023 com mais de 1.000 pousos e decolagens por dia.

O aeroporto do Recife, segundo mais movimentado da rede da Aena no Brasil, teve resultado recorde e superou, pela primeira vez na história, a marca de 9 milhões de passageiros em 2023, com um crescimento de 3,7% em relação a 2022. Na capital pernambucana, foram 84,5 mil pousos e decolagens no ano passado.

Outro aeroporto que registrou um recorde histórico foi o de Maceió, o terceiro mais movimentado da rede da Aena. No ano passado, foram 2,35 milhões de passageiros, com uma alta de 2,2% em relação a 2022. Na capital alagoana, foram 21,4 mil pousos e decolagens em 2023.

Ainda no Nordeste, o aeroporto de Campina Grande registrou a maior alta em 2023, com crescimento de 69,2% em relação a 2022 e um total de 226 mil passageiros. O ano passado também foi o de maior movimentação da história no terminal paraibano. Em relação ao número de pousos e decolagens, houve um aumento de 49,4% com um total de 4.133 operações.

O aeroporto de Congonhas superou em 2023 a marca de 22 milhões de passageiros, retomando o nível pré-pandemia. Comparado a 2019, último ano antes da crise sanitária de Covid-19, o aeroporto teve movimentação de passageiros apenas 0,5% inferior. Em 2023, foram realizados 231,8 mil movimentos no aeroporto, entre saídas e chegadas, sendo 185,6 mil somente da aviação comercial.

Os dados foram impulsionados pelo bom desempenho registrado no segundo semestre de 2023, quando houve um crescimento de 17% em relação ao primeiro semestre do mesmo ano, e de 8% a mais na comparação com o segundo semestre de 2019. Com capacidade de operações restrita, esse dado indica uma tendência de melhores ocupações dos voos para 2024, caso o novo patamar de volume de passageiros seja mantido.

-> ASSINE AQUI A FLAP INTERNATIONAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Últimas