Compare as principais diferenças entre o Embraer 145 e o CRJ-200

Compare as principais diferenças entre o Embraer 145 e o CRJ-200

Anos atrás, eles eram os aviões regionais mais cobiçados do mercado. Hoje, ambos estão sendo gradualmente substituídos por aeronaves mais econômicas e novas. Estamos falando dos jatos ERJ-145, da Embraer, e do CRJ-200, da Bombardier.

O bimotor canadense fez seu primeiro voo em 1991 e foi introduzido em serviço regular em 1992. Do outro lado, seu rival E145, decolou pela primeira vez em 1995 e começou a voar regularmente em 1997.

Ambos conquistaram mercados ao redor do planeta. Aqui no Brasil, somente o modelo da Embraer chegou a ser operado por linhas aéreas brasileiras. A Rio Sul e a Passaredo voaram comercialmente com o jato por aqui. A Força Aérea Brasileira é uma operadora do E145 até hoje e voa com o modelo em versões militares.

Em um comparativo, vamos analisar as principais diferenças entre os jatos. Confira mais detalhes:

  • Versões Desenvolvidas

Bombardier: CRJ-200 (original), CRJ-200PF (cargueiro), CRJ-200LR (maior alcance), CRJ-200SF (conversão passageiro para cargueiro)

Embraer: ERJ-145STD (original), ERJ-145EU (otimizado para o mercado Europeu), ERJ-145ER (Extended Range), ERJ-145EP (mesma capacidade de combustível do ER, mas com peso máximo de decolagem maior), ERJ-145LR (Long Range), ERJ-145LU (mesma capacidade de combustível do LR, mas com peso máximo de decolagem maior), ERJ-145MK e ERJ-145XLR (Extra Long Range / equipado com winglets)

O jato da Embraer ainda tem suas versões militares: C-99A, EMB 145SA (R-99A), EMB 145RS (R-99B), EMB 145MP/ASW (P-99), EMB 145H e EMB 145I

  • Especificações

CRJ-200 (LR) Embraer 145 (LR)
Configuração máxima 50 passageiros 50 passageiros
Alcance 1.700 nm / 3.148 km 1.550 nm / 2.873 km
Comprimento 26,8 m 29,8 m
Envergadura 21,2 m 20 m
Altura 6,7 m 6,7 m
Motorização  GE CF34-3B1 AE 3007-A1E
Total produzidos 709 unidades 743 unidades
Peso máximo de decolagem 53 t 48,5 t
Teto operacional 41 mil pés 37 mil pés

Uma diferença notável entre as duas aeronaves é a cabine de passageiros. O CRJ-200 possui a configuração padrão 2-2 (classe econômica), enquanto o ERJ-145 conta com o layout 1-2.

  • Mercado atual

De acordo com o planespotters.net, cerca de 375 CRJ-200s continuam ativos, ou seja, mais da metade da quantidade produzida. Boa parte deles está baseada nos Estados Unidos e no Canadá. Aqui na América do Sul, existem algumas operadoras como a Paranair (Paraguay), Amaszonas (Bolívia) e BoA (Bolívia).

Já o Embraer 145, estima-se que cerca de 335 deles ainda estejam ativos, representando um pouco menos da metade dos que foram construídos. A maioria opera nos Estados Unidos.

Foto Passaredo: Rodrigo Cozzato

Foto Paranair: Fábio Passalacqua


Você já voou em algum dos dois modelos? Conte para nós:

-> ASSINE AQUI A FLAP INTERNATIONAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Últimas