Boeing 707, que já foi de John Travolta, voltará a voar

Estacionado desde 2017 no Aeroporto de Brunswick, no estado norte-americano da Geórgia, o Boeing 707 de matrícula N707JT, que já pertenceu ao astro John Travolta, deverá voltar aos ares.

Após uma longa inspeção no quadrimotor, o proprietário atual, que é o museu australiano HARS, concluiu que seu estado está melhor do que o esperado e que irá colocá-lo em condições de voo novamente. Os motores já foram retirados do 707 para manutenção.

Construído em 1964, o N707JT foi um dos poucos Boeing B707s da variante 138B construídos. A fabricante criou tal versão, que tem a fuselagem mais curta do que os outros 707s, para permitir a realização de voos de maior alcance. Era justamente o que a Qantas precisava e a empresa recebeu o exemplar naquele mesmo ano, mas com a matrícula VH-EBM. Em 1969, a aérea australiana vendeu o modelo para a Braniff, onde voou até 1973 como N108BN. Posteriormente, o quadrimotor foi repassado para a Boeing, depois para a Kirk Krekorian Tradey e também para a TAG Aviation, onde era frequentemente arrendado por ninguém mais ninguém menos que Frank Sinatra. Em 1990, o pequeno 707 teve sua matrícula alterada novamente, agora para N707XX. Anos mais tarde, o jato foi colocado à venda e John Travolta adquiriu o modelo em 1998, alterando sua matrícula para a atual N707JT. Em 2003, o ator ganhou permissão da Qantas para pintar o exemplar nas cores originais em que o 707 havia sido entregue em 1964. Em 2017, John Travolta decidiu doar o quadrimotor ao HARS, mas com os custos altíssimos para mantê-lo em operação, o museu decidiu estacioná-lo.

Em seu novo momento operacional, que ainda não tem data definida para acontecer, o 707 deverá ser utilizado para voos especialmente em eventos de aviação.

-> ASSINE AQUI A FLAP INTERNATIONAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Últimas