Conheça o Boeing 737-600, o menor e menos popular 737 da geração NG

Conheça o Boeing 737-600, o menor e menos popular 737 da geração NG
Foto: Rodrigo Cozzato

O Boeing 737 é o maior sucesso da história da fabricante norte-americana Boeing. Ao longo de seus 55 anos no ar, várias famílias e versões da aeronave foram criadas, começando pelos Boeing 737-100 e -200. Posteriormente vieram os 737 Classics ( -300, -400 e -500), seguidos dos 737 NGs ( -600, -700, -800 e -900) e agora os Boeing 737 MAX (MAX 7, MAX 8 , MAX 9 e MAX 10), a quarta geração do projeto.

No meio dessa trajetória de êxitos, a maioria das variantes emplacou, com exceção do Boeing 737-100 e do Boeing 737-600, que venderam menos de 100 unidades. Abaixo, vamos conhecer mais detalhes do último mencionado:


História

Em 1993, a Boeing lançou o programa do Boeing 737 Next Generation (NG) com novas versões do jato, sucessoras à família dos 737s Classic. A primeira encomenda da nova geração foi feita pela Southwest Airlines, que realizou um pedido para 63 unidades do Boeing 737-700, em novembro de 1993.

No ano seguinte, foi lançado o Boeing 737-800, uma versão alongada de seu irmão -700, e em 1995 surgiu o Boeing 737-600 como uma alternativa para substituir o Boeing 737-500, que vendeu mais de 380 unidades. Posteriormente, no ano de 1997, foi lançado o Boeing 737-900, o maior da geração NG.

Com 31,24 m de comprimento, o Boeing 737-600 conquistou sua primeira encomenda já no ano de seu lançamento, com 35 pedidos feitos pela SAS, que foi a cliente lançadora.

Seu primeiro voo aconteceu no dia 22 de janeiro de 1998 e o modelo obteve sua certificação junto à FAA em agosto do mesmo ano. A primeira unidade foi entregue já no mês seguinte (setembro/98) e SAS o colocou em serviço regular algumas semanas após a entrega.

Concorrente direto do Airbus A318, que foi o menos vendido da família A320, o Boeing 737-600 também não teve um desempenho satisfatório e acabou não emplacando.

Alguns motivos podem ser levantados quanto ao ‘fracasso’ do menor membro dos 737 NGs. O peso da aeronave é um deles. O Boeing 737-700 é um pouco mais pesado que o -600, no entanto, possui uma capacidade de payload (passageiros e cargas) muito maior, o tornando mais atrativo e econômico que seu irmão menor. Uma curiosidade é que o 737-600 foi o único da geração NG a não receber os winglets.

Especificações

  • Comprimento: 31,24 m
  • Envergadura das asas: 34,31 m
  • Altura: 12,57 m
  • Autonomia: 5.991 km
  • Motores: CFM56-7B18/20/22
  • Peso máximo para decolagem: 65.990 kg
  • Passageiros:
    • 1 classe: 130 assentos considerando pitch 30
    • 2 classes: 108 assentos

Ao todo, a Boeing produziu 69 unidades do modelo e poucas empresas aéreas o operaram. O último foi entregue à canadense WestJet em 2006, quando a fabricação do modelo foi encerrada.

Dados via Boeing

Boeing 737-600 hoje

Aos poucos as empresas aéreas foram se desfazendo de seus Boeing 737-600. A SAS, que foi a lançadora e a maior operadora do modelo, o retirou de serviço em 2019. A WestJet, que chegou a voar com 13 unidades, deixou de voar com o bimotor entre os anos de 2020 e 2021.

Air Algerie Boeing 737 600 Olivati 1
Foto: Davide Olivati

Hoje, apenas a Air Algérie opera voos regulares com o Boeing 737-600. A companhia conta com cinco deles em sua frota, sendo que um está fora de serviço. Voos como Algiers – Roma, Algiers – Marselha, Algiers – Nice, Algiers – Adrar e Algiers – Geneva, são alguns dos trechos operados com o modelo pela companhia.

No Canadá, a novata Aeroflyer incorporou duas unidades ex-WestJet e opera voos fretados com o modelo. A empresa foi criada em 2022.

press
Foto: Aeroflyer

A Janet Airlines também possui alguns Boeing 737-600s em sua frota, mas os utiliza para transportar funcionários militares ou do governo norte-americano para locais como a Área 51.

A Tunisair foi a operadora mais recente a deixar de operar com o modelo, retirando todos eles definitivamente de serviço em novembro de 2022.

Veja mais detalhes do panorama atual do Boeing 737-600 no mundo:

Operadora Estocados Ativos Total
Air Algérie 01 04 05
Aeroflyer 0 02 02
Janet Airlines 0 06 06
TOTAL 01 12 13
Via planespotters.net

Cada vez mais raros de se encontrar, tudo indica que o pequeno Boeing 737-600 está com os seus dias contados.

Você pode conferir o Flight Check a bordo do Boeing 737-600 da Air Algérie na novíssima Edição 605 da Revista Flap. Assina já: FLAP INTERNATIONAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Últimas